O que você precisa saber sobre falência por despesas de saúde

| 6 min read Assistência financeira

Para as famílias ou pessoas que não têm seguro de saúde ou odontológico, uma rápida visita ao médico ou ao atendimento de emergência pode custar milhares de dólares. E para assalariados, esse tipo de despesa pode ser um terrível revés. Mesmo quem tem seguro de saúde pode enfrentar despesas com procedimentos sem cobertura.

Da negociação de pagamentos menores ao crowdfunding, este artigo oferece sete dicas sobre como evitar a falência por despesas de saúde e como administrar as despesas médicas se você já as tiver.

Estatísticas de despesas médicas

Mais de 66,5% de todas as falências estão vinculadas a problema de saúde, de acordo com a CNBC. Embora a Affordable Care Act tenha ajudado 20 milhões de pessoas a receber cobertura de seguro de saúde, ou número de americanos sem seguro de saúde voltou a crescer. De acordo com a KFF, 45% dos adultos sem cobertura afirmam que não podem pagar pelos custos de cobertura de saúde e pelos caros tratamentos médicos.

Esses custos de tratamentos médicos podem levar as pessoas a economizar na administração dos tratamentos médicos. O relatório sobre o peso das despesas médicas da Kaiser Family Foundation e o New York Times descobriram o seguinte:

  • 65% dos participantes adiaram a visita ao dentista.
  • 62% usaram medicamentos sem receita em vez de consultarem um médico ao ficarem doentes.
  • 43% não cumpriram uma prescrição médica necessária.
  • 43% não receberam o tratamento médico necessário recomendado por um médico.
  • 41% afirmaram que alguém da família precisou trabalhar mais para compensar os gastos.

Como evitar a falência e conseguir alívio das despesas médicas

Embora as estatísticas sobre falência por despesas de saúde possam ser desanimadoras, é importante lembrar que há maneiras de conseguir alívio financeiro. Se você não souber como livrar-se das dívidas por tratamentos médicos, lembre-se destas sete dicas.

1. Não ignore as contas

As despesas médicas afetam o seu crédito? Assim como as contas normais, seu crédito pode desabar se você jogar as contas numa gaveta e adiar o pagamento. É importante notificar hospitais, médicos e seguros imediatamente se achar que vai atrasar algum pagamento, ou se quiser solicitar um plano de pagamentos.

Pagar uma parte da conta, mesmo um pequeno valor, é ainda melhor do que não pagar: isso mantém você em uma situação melhor com o credor. Se você não tiver recursos para fazer o pagamento em dia, consulte sobre os programas de assistência financeira disponíveis para você.

2. Verifique atentamente as contas médicas

Sempre peça um extrato detalhado para que possa identificar erros na cobrança. Esses erros são mais comuns do que você imagina e podem acabar custando milhares de dólares se você não conferir. Se tiver dúvidas sobre as contas, não tenha medo de entrar em contato com o profissional de saúde e pedir esclarecimentos. É importante que todos os pagamentos, seus ou da empresa de seguros, sejam aplicados à sua conta.

3. Negocie uma taxa menor

Isso pode parecer uma tarefa muito difícil, mas com certeza vale a pena tentar. Ligue para o escritório de cobrança e pergunte se aceitariam uma tarifa menor pelo seu tratamento. Talvez não retornem suas ligações imediatamente e talvez você receba respostas negativas algumas vezes, mas a persistência pode funcionar. Às vezes também é possível conseguir taxas menores se você pagar em dinheiro ou de alguma maneira que os favoreça.

4. Guarde seus cartões de crédito

Alguns sugerem que os cartões de crédito são a principal causa de endividamento. Verdade ou não, é melhor evitar o uso dos cartões para pagar despesas médicas, já que a prática somente adiciona juros compostos à dívida. É ilegal para hospitais negar atendimento médico, então não recorra ao cartão de crédito se for a única forma de pagamento que você tiver no momento. Negocie um plano de pagamentos com o hospital mais tarde.

5. Peça assistência financeira

Muitos hospitais oferecem programas de assistência financeira de emergência para quem está com dificuldades para pagar as acachapantes despesas médicas. Se você está desempregado, sem seguro ou precisa apenas de uma ajuda financeira extra, procurar a assistência financeira do hospital pode ser um bom começo. A maioria dos programas de assistência financeira exige que você preencha um pedido abrangente e apresente provas da sua situação financeira.

6. Considere a possibilidade de solicitar um empréstimo no banco

Frequentemente, solicitar um empréstimo bancário tem sido a primeira solução para as pessoa que precisam de um dinheiro que não têm. Embora a solução seja uma boa forma de receber dinheiro, lembre-se de que o processo pode demorar algum tempo. Isso significa também pagar uma taxa de juros, além do valor total do empréstimo.

7. Use campanhas de arrecadação para livrar-se de dívidas médicas

O crowdfunding é uma maneira comprovada de arrecadar fundos rapidamente junto a familiares, amigos e até mesmo desconhecidos que querem apoiar. A criação de uma campanha médica oferece a oportunidade de você contar sua história e evitar cair na falência por despesas de saúde. Embora sempre seja difícil pedir ajuda, você poderá surpreender-se com a quantidade de amigos e familiares que vão querer ajudá-lo a descobrir uma maneira de  livrar-se do débito.

Milhões de pessoas recorreram ao GoFundMe quando não sabiam como se livrariam das dívidas com tratamentos médicos. Nosso modelo de campanha gratuita de arrecadação significa que você pode receber mais dos fundos que arrecadar e alcançar sua meta mais rápido, e nossas ferramentas de compartilhamento facilitam a divulgação nas redes sociais. Se você precisar de orientação durante o processo, nosso blog está aqui para ajudar. Estas são apenas algumas das publicações referentes a custos médicos e arrecadação de fundos :

Encontre a solução para as dívidas médicas hoje

Fazer crowdfunding pela GoFundMe significa não ter que enfrentar suas despesas médicas sozinho. Outras pessoas poderão participar da jornada com você e ajudá-lo a recuperar-se. Se precisar de algumas dicas para começar, leia nosso guia de crowdfunding médico ou nossa publicação do blog como pagar despesas médicas. Quando terminar, inscreva-se para criar sua campanha e tenha a solução para as dívidas com saúde hoje mesmo.

Iniciar uma campanha médica