Fighting Against Extreme Anxiety Disorder

Olá, o meu nome é João Alves, tenho 29 anos, sou blogger e sofro de uma perturbação de ansiedade generalizada há 14.

Para começar, é importante frisar que não tenho absolutamente vergonha alguma em sofrer de uma doença do foro mental, apesar da discriminação, da colagem a estereótipos ridículos e do abandono que o SNS do meu País me ofereceu. A saúde mental é tão ou mais incapacitante do que toda e qualquer efeméride existente.

Tenho uma média de 4/5 ataques de pânico por dia. Nos últimos 9 anos dei entrada nas urgências do hospital 41 vezes. Há anos que desconheço por completo o que é relaxar.

A somatização é tão forte que passo os meus dias a rebolar de dores, a vomitar, sentindo arritmias cardíacas, perdendo a sensibilidade em partes do corpo , com períodos de cegueira temporária até mesmo nos locais mais relaxantes que estive.

Quando tudo isto começou, existia um menino de 15 anos. Um menino com sonhos, com objetivos, com prioridades. 14 anos depois, sobrou um homem sem o nono ano de escolaridade, sem trabalho, sem rumo e com medo ... medo até da sua própria sombra.

Ao longo dos anos, fui seguido por vários psiquiatras, fiz dezenas de sessões de psicoterapia, tomei todos os anti-depressivos que conheço, fiz desporto, fiz meditação, mas nada, nada reverteu um pouco o meu estado. Tive alta psiquiátrica por todos os lugares onde passei, pois, supostamente, o meu problema encontra-se no inconsciente e cura-se com psicoterapia mas, a verdade, é que ela nunca funcionou.

Ao longo dos anos, os medos foram-se acumulando, tornando-se hoje numa espécie de fortaleza impenetrável.

Depois de gastar todos os recursos financeiros, o abandono por parte do meu País. Tive de recorrer ao estado para obter consultas gratuitas através do SNS mas, da primeira vez, fiquei 8 meses na lista de espera, fui chamado para a primeira consulta, mas a segunda nunca mais chegou. Passados 3 meses, fui informado que o processo se tinha perdido. Voltei  à  lista de espera, mais oito meses. Tive duas consultas e o processo, voltou a perder-se! Tentei o internamento compulsivo por duas vezes mas o mesmo foi rejeitado pois "o meu caso não reunia condições que o justificasse" pois eu tenho consciência de tudo o que me acontece, porque me acontece e supostamente deveria ser capaz de o vencer ... mas não sou.

Foram-me despistados todos os problemas mentais ou neurológicos adjacentes como transtornos de personalidade, demência ou até mesmo doenças reumáticas ou auto-imunes.

Estive a um passo do alcoolismo. Bebia cerveja incessantemente pois o álcool sempre abafou qualquer sintoma de dor ou ansiedade e isso permitia-me ter uma vida social quase normal. Mas por detrás de tudo isso está um monstro que me consome diariamente e me está a matar lentamente sob a forma de tortura.

Recentemente, tive conhecimento de um tratamento que vai de encontro áquilo que é a minha necessidade.  Psicoterapia com componente de programação neurolinguística e de  manipulação consciente do inconsciente. Após uma consulta de avaliação, foi-me diagnosticada a ansiedade generalizada mas também depressão, stress pós-traumático e princípios de um esgotamento. Só que o tratamento é muito caro. Perto de 5000 euros ao longo de 11 meses. Isto é absolutamente incomportável para alguém que neste momento não pode trabalhar. Só o valor dos primeiros 3 meses é de 2400 euros!

Como disse em cima, sou blogger. Uma página de Facebook dedicada ao humor usando a sátira, o sarcasmo e a ironia.

Apesar de criada em 2011, pois tinha como destino um projeto musical (conseguem adivinhar porque desisti?) comecei a usar a escrita em Fevereiro do ano passado como forma de extravasar o sufoco constante em que vivo.

Além do humor, por vezes, desabafo acerca do meu estado espírito e como sobrevivo com a  doença,  dia após dia. Podem ler abaixo algumas das minhas palavras.

https://www.facebook.com/284368344998255/posts/1497122180389526/

https://www.facebook.com/284368344998255/posts/1527924753975935/

https://www.facebook.com/284368344998255/posts/1550411271727283/

https://www.facebook.com/284368344998255/posts/1706983456070063/

https://www.facebook.com/284368344998255/posts/1760199350748473/

Quem me sugeriu que fizesse esta campanha, foi uma seguidora.
Quem me encorajou a seguir em frente com a mesma foram muitos seguidores, quer através de comentários, quer através de mensagens.

Nunca serei capaz de retribuir o carinho a estas pessoas que nunca vi, com quem nunca falei e provavelmente nunca lhes poderei dar um abraço de agradecimento por tudo.

Quando falei as primeiras vezes acerca do meu problema, recebi dezenas de mensagens de pessoas a passarem pelo mesmo e isso, provoca-me alguma vergonha ao criar esta campanha pois todos devíamos ter direito a ser ajudados e a viver num País que correspondesse ás nossas necessidades mais básicas. 

Muitos ofereceram conselhos e ajuda, com toda a melhor das boas vontades mas, ou as ajudas vêm de muito longe tornando completamente impossível o pagamento regular de 150 euros incluindo deslocações com regularidade ou o encaminhamento para consultas de psicologia que será o reinicio de mais um falhanço entre tantos outros.

Adoro e sempre tive uma excelente confiança na minha antiga psicoterapeuta mas a verdade, é que o acompanhamento nunca surtiu qualquer tipo de efeito.

Há quem me apelide de génio , quem me apelide de pessoa mais inteligente com quem teve oportunidade de conversar, quem me apelide de tudo e mais alguma coisa mas eu não quero nada disso. 

Não quero ser admirado,  não quero ser colocado num pedestal, não quero ter fãs  ... quero apenas ter direito a viver com dignidade. 

Com esta campanha, sinto que me estou a prostituir quer na minha personalidade, quer na minha forma de estar na vida mas, sinto que estou definitivamente a desmoronar. 

Sinto-me a começar a perder definitivamente o controlo.
Sinto que mesmo a nível de escrita, os meus textos já nem chegam perto do que foram porque a minha mente e capacidade de raciocínio querem definitivamente fugir deste corpo tomado pelo medo e pela escuridão.

Eu não quero o vosso dinheiro, para isso pedia o RSI
Eu não quero  a vossa pena.
Eu quero e preciso da vossa ajuda para vencer esta batalha.

Desde já o meu muito obrigado e o meu pedido de desculpas a todos os que passam pelo mesmo e os esqueci neste momento de aflição. Sinto que vos falhei e esse sentimento vai viver comigo até ao fim dos meus dias.

Donations (0)

  • Ana Marques 
    • €50 
    • 6 mos
  • Anonymous 
    • €50 
    • 6 mos
  • Anonymous 
    • €15 
    • 6 mos
  • Anonymous 
    • €20 
    • 6 mos
  • Manuela Gonçalo 
    • €20 
    • 6 mos
See all

Organizer

João Silva 
Organizer
Fiães, Santana, Portugal
  • #1 fundraising platform

    People have raised more money on GoFundMe than anywhere else. Learn more

  • GoFundMe Guarantee

    In the rare case that something isn’t right, we will refund your donation. Learn more

  • Expert advice, 24/7

    Contact us with your questions and we’ll answer, day or night. Learn more